Post

Mais viciantes do que nunca !

D6B81FEC-B390-4941-B7D9-B474994F0B1F

«Se o glúten é tão ruim assim, como pudemos sobreviver tanto tempo nos alimentando dele? A resposta simples é: não comemos hoje o mesmo tipo de glúten consumido quando nossos ancestrais descobriram a forma de plantar e moer o trigo. Os grãos que comemos hoje guardam pouca semelhança com aqueles que entraram para nossa dieta cerca de 10 mil anos atrás. Desde o século XVII, quando Gregor Mendel publicou seus famosos estudos cruzando plantas diferentes para chegar a novas variedades, nós nos aprimoramos na mistura e cruzamento de cepas para criar as mais variadas progênies no que diz respeito aos grãos. E embora nossa configuração genética e nossa fisiologia não tenham mudado muito desde o tempo de nossos ancestrais, nossa cadeia alimentar passou por uma transformação rápida nos últimos cinquenta anos. A indústria alimentícia moderna, inclusive a bioengenharia genética, nos permitiu produzir grãos que contêm até quarenta vezes mais glúten que os grãos cultivados algumas décadas atrás.18 Se isso foi intencional, para aumentar a produtividade, atrair o paladar do consumidor ou as duas coisas, não vou discutir. Mas uma coisa é certa: os grãos contemporâneos, repletos de glúten, são mais viciantes do que nunca.» (A dieta da mente, Perlmutter Dr. David, Fontenelle André).

#livredogluten #dietasemgluten #saudesemgluten #glutenzero #neuroplastico #neuroplasticidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s