Blog

Post

A margarina amada de todos os dias encurta seus dias e separa você do que mais ama.

A denúncia de hoje tem como alvo uma pasta malígna que tentam impor em sua dieta com alguns adjetivos ilusórios. Quality, Best, Salute, etc…..Nada condiz com a verdade. Já tentou deixar um pote deste veneno aberto ao ar livre para ver se ele se enche de formiga? Ou se fica ruim? Só o ser humano insanamente utiliza este produto nocivo à saúde. Utilize manteiga de verdade ou outra gordura saturada. O cérebro gosta de gordura, mas reage muito mal quando é enganado. Contudo, se quiser continuar morrendo aos poucos, vá em frente. Se ama sua família, prove se cuidando, pois é desta forma que demonstramos com atos o quão importante é estar perto deles. A vida é curta e o pouco tempo precisa ser otimizado para se ter a melhor qualidade de vida possível. Aja e deixe de dar desculpas esfarrapadas. #manteigapode #margarina #margarinaveneno #veneno #vendendosaude #saúde #cuidardasaude #fitness #dieta

Post

Eu amo gordura e você?

«Agora vamos nos debruçar sobre a gordura. Ela é, e sempre foi, um pilar fundamental da nutrição humana. Além do fato de que o cérebro humano consiste em mais de 70% de gordura, ela desempenha um papel essencial na regulagem do sistema imunológico. Em poucas palavras, gorduras boas como o ômega 3 e as monoinsaturadas reduzem processos inflamatórios, enquanto as gorduras hidrogenadas modificadas, tão comuns nos alimentos industrializados, elevam drasticamente essas inflamações. Certas vitaminas, sobretudo as vitaminas A, D, E e K, exigem gordura para serem absorvidas adequadamente pelo corpo. É por isso que a gordura alimentar é necessária para transportar essas vitaminas “solúveis em gordura”. Como essas vitaminas não se dissolvem na água, elas só podem ser absorvidas por seu intestino delgado em combinação com a gordura. São sempre graves as deficiências provocadas por uma absorção incompleta dessas vitaminas de importância vital, e qualquer uma dessas deficiências pode ter relação com males do cérebro, entre outras condições. Sem as reservas de vitamina K necessárias, por exemplo, é impossível formar coágulos sanguíneos no caso de um ferimento, e sangramentos espontâneos podem ocorrer (imagine esse problema no cérebro). A vitamina K também contribui tanto para a saúde cerebral quanto ocular, ajudando a reduzir o risco de demência e de degeneração macular relacionada a idade (e a gordura alimentar é boa contra a degeneração macular). Sem vitamina A o bastante, o cérebro não se desenvolve adequadamente; você pode ficar cego e se tornar excessivamente vulnerável a infecções. A falta de vitamina D é sabidamente associada a uma suscetibilidade maior a vários males crônicos, inclusive esquizofrenia, Alzheimer, Parkinson, desordens afetivas periódicas e diferentes doenças autoimunes, como o diabetes tipo 1.» (A dieta da mente, Perlmutter Dr. David)

Post

Reféns do carboidrato até quando?

«Quando a sua dieta é continuamente rica em carboidratos, que na prática mantém em funcionamento sua bomba de insulina, você limita (para não dizer “interrompe totalmente”) a decomposição da sua gordura corporal como combustível. Seu corpo se vicia nessa glicose. Você pode até gastar sua glicose, mas mesmo assim a gordura continua indisponível como combustível devido aos altos volumes de insulina. Essencialmente, o corpo se torna fisicamente faminto devido à sua dieta baseada em carboidratos. É por isso que muitos indivíduos obesos não conseguem perder peso enquanto continuam a ingerir carboidratos. Seus níveis de insulina mantêm os depósitos de gordura “reféns”.» (A dieta da mente, Perlmutter Dr. David, Fontenelle André).

#livredogluten #vendendosaude #mundoespecial #therezinhamoura #nupapeldesign #Nupapel

Post

Diabetes tipo 2 tratado com gordura e sem carboidratos!

«Para entender totalmente o mal que os carboidratos fazem e o bem que as gorduras fazem, compreender um pouco de biologia básica pode nos ajudar. No corpo, os carboidratos alimentares, inclusive açúcares e amidos, são convertidos em glicose, que, a esta altura você já sabe, manda o pâncreas liberar insulina para o sangue. A insulina envia glicose para as células e armazena a glicose como glicogênio no fígado e nos músculos. Também é o principal catalisador do acúmulo de gordura, convertendo a glicose em gordura corporal quando o fígado e os músculos não têm mais espaço para o glicogênio. São os carboidratos — e não as gorduras alimentares — a causa principal do ganho de peso (pense nisso: quando os fazendeiros querem engordar animais destinados ao matadouro, cevam-nos com carboidratos como o milho e grãos). Isso explica, em parte, por que a perda de peso é um dos principais efeitos de uma dieta pobre em carboidratos. Além disso, tal dieta reduz o açúcar no sangue, nos diabéticos, e melhora a sensibilidade à insulina. Na verdade, substituir os carboidratos pela gordura tem sido, cada vez mais, o método preferido de tratamento para o diabetes tipo 2.» (A dieta da mente, Perlmutter Dr. David, Fontenelle André). #vendendosaude #livredogluten #glutenfree #diabetes #diabetestipo2 #insulina

http://www.vendendosaude.com

http://www.livredogluten.com

Post

Tudo revelado em três atos!

Três fragmentos elucidadores de uma crença antiga e já ultrapassada. O colesterol não é o grande vilão. O que é de verdade é uma desculpa para o enriquecimento da indústria farmacêutica. Alimente-se corretamente e esqueça este fantasma!

«O colesterol alto pode aumentar a longevidade.

Talvez um dos estudos mais extraordinários sobre o impacto positivo do colesterol no sistema neurológico como um todo tenha sido um artigo publicado em 2008 na revista Neurology, que apresenta o colesterol alto como um fator protetor contra a esclerose lateral amiotrófica (als, também conhecida nos Estados Unidos como doença de Lou Gehrig).13 Não há tratamento eficaz contra a als, uma doença devastadora com que lido diariamente em meu consultório. A als é uma desordem degenerativa crônica que afeta os neurônios motores do corpo e leva à morte dois a cinco anos depois do aparecimento.» (A dieta da mente, Perlmutter Dr. David, Fontenelle André).

«A hiperlipidemia (nível alto de colesterol) é um fator de prognóstico de sobrevivência significativo nos pacientes com esclerose lateral amiotrófica. Esta descoberta ressalta a importância de estratégias de intervenção nutricional sobre a evolução da doença e exige nossa atenção ao tratar estes pacientes com drogas redutoras de lipídios.» (A dieta da mente, Perlmutter Dr. David, Fontenelle André).

«em 2010, o American Journal of Clinical Nutrition publicou um surpreendente estudo que expõe a verdade por trás de lendas urbanas sobre gorduras, principalmente as saturadas, e problemas cardíacos.14 O estudo era uma avaliação retrospectiva de 21 artigos médicos anteriores, envolvendo mais de 340 mil pacientes, acompanhados por cinco a 23 anos. Ele concluía que a “ingestão de gorduras saturadas não estava associada a um risco maior de doenças cardíacas coronarianas, derrames ou doenças cardiovasculares”. Na verdade, ao comparar o nível de consumo de gorduras saturadas ao mais elevado, o risco real de doenças coronarianas foi 19% menor no grupo que consumia a maior quantidade de gordura saturada. Os autores também afirmaram: “Nossos resultados sugerem um viés de publicação, de tal modo que os estudos com associações significativas tendem a ser recebidos para publicação de forma mais favorável”. O que os autores estão sugerindo é que quando outros estudos apresentavam conclusões mais parecidas com o pensamento reinante (isto é, que a gordura causa problemas cardíacos), sem mencionar mais atraentes para a indústria farmacêutica, esses estudos tendem a ser mais publicados. A realidade é que gorduras saturadas nos fazem bem. Nas palavras do dr. Michael Gurr, autor do livro Lipid Biochemistry: An Introduction [Bioquímica do lipídio: Uma introdução]: “Qualquer que seja a causa das doenças cardíacas, elas não se devem primordialmente a um consumo elevado de ácidos graxos saturados”.15

Em um relatório posterior do American Journal of Clinical Nutrition, um painel de pesquisadores de vários países, respeitados na área de nutrição, afirmou claramente: “Atualmente não há relação clara entre a ingestão de ácidos graxos e esses eventos [obesidade, doenças cardiovasculares, incidência de câncer e osteoporose]”. Os pesquisadores prosseguiram afirmando que as pesquisas devem ser voltadas para “as interações biológicas entre a resistência à insulina, refletida pela obesidade e pela inatividade física, e a qualidade e a quantidade de carboidratos”.16

Antes de observarmos outros estudos que mostram os benefícios da gordura, principalmente os alimentos cheios de colesterol, vamos pensar até que ponto rejeitamos exatamente aquelas comidas que podem manter nossos cérebros saudáveis e abastecidos para uma vida longa e vibrante. Isso exigirá um pequeno desvio pela relação entre a gordura alimentar e a saúde cardíaca, mas a história tem relação direta com a saúde do cérebro.» (A dieta da mente, Perlmutter Dr. David, Fontenelle André).

#saude #dieta #colesterol #livredogluten #vendendosaude

Post

A hiperlipidemia é um fator de sobrevivência , você sabia?

«A hiperlipidemia (nível alto de colesterol) é um fator de prognóstico de sobrevivência significativo nos pacientes com esclerose lateral amiotrófica. Esta descoberta ressalta a importância de estratégias de intervenção nutricional sobre a evolução da doença e exige nossa atenção ao tratar estes pacientes com drogas redutoras de lipídios.» (A dieta da mente, Perlmutter Dr. David, Fontenelle André). #dietadamente #neuroplastico #dietalowcarb #cardíaco #saúde #colesterol #livredogluten #livredoglúten #dieta #nutricao #nutrition #nutricionista #nutrição #personaltrainer